O que aprendi com 2 anos de noivado

Olá gente bonita!

Mais um momento 'reflexão', com a comemoração dos nossos 2 anos de noivado. São algumas coisinhas que aprendi nesse ano sobre casamento, relacionamento, a vida, o universo e tudo o mais. :P

A vida pode mudar a qualquer instante - não se acomode
Ok, esse foi um ponto abordado no ano anterior em relação a questão de emprego, finanças e tudo o mais. Se 2013 foi um ano para mostrar que quem se acomoda com a situação atual acaba tomando uma lambada quando as coisas mudam, 2014 corroborou isso com estilo. Muitas reviravoltas, e definitivamente ter a cabeça para entender que a vida é dinâmica e não a estabilidade (boa) que sonhamos fez toda a diferença.

Cortar amigos da lista de convidados é cruel
Casais que começam do zero têm que fazer escolhas. Se quer arranjar um cantinho, casar e começar uma vida com o mínimo de aborrecimento possível, tem que optar por cortar gastos. Nessa altura do campeonato, a opção é diminuir os convidados do casamento para aqueles que realmente são amigos mesmo. Quando você começa a utilizar os critérios de escolha para saber quem serão os eliminados, você percebe que muitos serão pessoas com quem dividiu confidências, felicidades e tristezas e que, seja pelo motivo que for, se afastaram da sua vida de uma forma quase irreversível. Alguns nomes que fui tirando da lista me doeram muito. Mesmo. Foram pessoas que eu definitivamente amei e ainda amo muito. Mas que não fazem parte da minha vida mais, mesmo com todo o carinho que ainda tenho. Complicado? Sim. Necessário? Com certeza.

Mesmo com todas as dificuldades, o assunto 'casamento' não pode morrer
Não era o que sonhávamos nessa altura do campeonato ainda estarmos incertos com tantas coisas. Nesse meio tempo alguns tópicos do casamento vão morrendo, já que nada é decidido efetivamente (entenda-se conversar com fornecedores e fechar contratos). Mas isso não significa que o assunto deva morrer. A magia de organizar um casamento não pode ficar esperando por melhores condições. Nisso sei que escolhi a melhor madrinha do mundo, que quando desanimo (e o Paulo também) renova trazendo alguma coisa nova. Isso ajuda demais.

Não crie muitas expectativas sobre pessoas
Não crie. Não. Não crie. Não pense que algumas pessoas vão estar do seu lado, ou minimamente se importarem com algumas coisas. Amigos, familiares, colegas, seja quem for. Quando a tempestade vem, você logo pensa que muitos estarão do seu lado, ou então pelo menos não te machucarem (muitos propositadamente). É a sua cabeça que deve seguir em frente, é a sua consciência que deve te apoiar. O resto que vier contigo e te colocar para cima é lucro, e não obrigação, okay? Por isso, mantenha os bons junto contigo.

Fundos de emergência salvam vidas
Ah, os fundos de emergência financeira... Merecem até um post separado por serem algo extremamente importante e que muitas pessoas não se tocam. O ponto é: dinheiro que você sua para ganhar não é para ficar guardado, afinal, você pode morrer amanhã e ficar por aí sem ter sido gasto. Ok, válido. Mas quando você toma uma lambada e fica falido, é esse fundinho de emergência que salva a sua vida quando é necessário. Isso eu explico melhor depois. Mas fica a lição: poupe. Nunca fique zerado de grana. Nunca.

Reinventar sempre
7 anos de relacionamento e não deixar ele cair na rotina não é mole não! Por isso a palavra-chave é reinventar. Não dá para inovar totalmente sempre, mas dá sim para não tornar ele massante e chato. Programas diferentes, uma surpresinha simples fora de datas especiais. Acredite, até uma flor roubada na rua faz diferença.

Resiliência é a palavra-chave
Quem dera se a vida fosse igual a filme hollywoodiano que o conflito é resolvido rapidamente para termos um happy ending  logo. No fundo, não existe esse final perfeito. Lide com isso. Você vai tomar duas, três, quatro, dez lambadas seguidas antes de realmente ter sucesso em algo. Sentar e lamentar não faz ninguém seguir em frente. Trabalhe a sua mente sempre esperando que algo virá. Acredite, até mesmo a vida mais bem estruturada toma uns sacodes de vez em quando. Então antes de pensar "uffa", fortaleça a sua mente para o momento do "ah caramba.....".

Sim, sei que muitas das coisas que falei não são lindas, não são otimistas. Acho que fórmulas para momentos felizes qualquer livrinho meia boca traz. Compartilhar o que aprendi com as dificuldades vale muito mais a pena, acreditem.

1 comentários:

  1. Ai, queria eu ter mais tempo pra ser noiva, pra me organizar e pensar no casamento a longo prazo... Mesmo com quase dez anos, tudo agora está corrido demais.. não vejo a hora das dificuldades passarem e ficar só o que vale a pena! Aproveitem esse momento ao máximo, pq é um misto muito louco de emoções!!

    ResponderExcluir



 
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - COPYRIGHT 2015