Quem casa quer casa!

Sim, esse é um dos clichês mais falados e ouvidos pelos casais de noivos. E por isso nem me preocupei de usá-lo como título.

O problema maior é: sua própria casa + casamento = muitos dinheiros.

Adquirir o seu próprio imóvel é o sonho de milhares de brasileiros que estão um tanto quanto distantes disso. E quando você está para casar, esse sonho fica muito maior. Afinal, é o cantinho do casal, o primeiro investimento que vão fazer juntos.

Mas, porém, contudo, todavia, entretanto.... Os argumentos que vou usar agora são frutos de pesquisas bem básicas feitas assim que noivei, e pode ser que haja algumas soluções diferentes para o problema. Se você souber, só deixar nos comentários e ajudar o casal de marmotas nessa empreitada!

A média de um casamento para 150 pessoas em uma capital (RJ, BH, SP) é de R$ 15 mil a R$ 20 mil. Um cantinho básico, simples (um apê pequeno de 2 quartos na Zona Norte, por exemplo) pode ser encontrado por aproximadamente R$ 200 mil.

Sejamos sensatos, são raras as pessoas que podem desembolsar o valor total de um casamento a vista. Quem dirá quem possa pagar o valor de um apêrtamento. A solução para a segunda, na maioria das vezes é o financiamento, que facilitaria a vida do casal. Porém... Normalmente é pedido pelo menos 20% do valor total do imóvel como entrada (de acordo com as simulações que fiz em alguns sites de bancos). Isso porque nem falamos de móveis, tá?

Ou seja, rios de dinheiro para começar a vida do casal com dívidas. Sabe o que isso significa para muitos? Dor de cabeça por um bom tempo. Algumas pessoas conseguem e podem se arriscar numa empreitada dessas. Outras não no momento. E aí é preciso definir prioridades.

Se você quiser... Se quiser mesmo... É possível diminuir MUITO dos gastos do casamento. É só ter disposição e investir nos tutoriais de DIY. Chama as amigas, madrinhas, familiares, quem quiser e puder ajudar. Acredite, a diferença pode ser brutal. Algumas escolhas também influenciam, como por exemplo: comprar ou alugar um vestido, ou comprar em sites internacionais ou mandar fazer no Brasil. Acredite, tem relatos de noivinhas que conseguem fazer casamentos para 150 pessoas lindíssimos por (bem) menos de R$ 8 mil.

Essa dica vale para quem realmente não quer viver de aluguel. Cada casal possui um perfil. Alguns realmente não têm problemas com apertos e não terem uma casa própria. Alguns realmente não podem ter isso no momento. Outros já tiveram a sorte de já terem o seu cantinho e não vão precisar pensar nisso. Outros tantos também são sortudos e recebem ajuda da família com o valor da entrada ou com os móveis, o que já facilita muito.

Algo que eu pessoalmente não concordo é casar para continuar morando junto com os pais. Mas calma gente, nisso estou excluindo alguns casos especiais (como por exemplo, quando é o filho que sustenta os pais, ou quando eles estão doentes ou precisando de cuidados especiais). Caso contrário, é um pouco chato. O casamento é um símbolo de uma nova família (o que não necessariamente envolve ter filhos, só o casal em si já é uma nova família), e vocês não deixarão de serem filhos por isso. O que eu vejo, muitas vezes, é uma dependência do(a) filho (a) em relação aos pais, ou então problemas pessoais que sempre surgem, que são normais, mas acabam sendo potencializados por uma convivência diária de pessoas que divergem (as vezes muito) em alguns pontos. O que acaba levando a um desgaste da relação e situações extremas (como já vi) de pessoas falando: Ou ele(a) ou eu. E nada mais ridículo do que isso.

E o que o casal marmota pensa disso?
Sejamos realistas... Um aluguel hoje no Rio de Janeiro quase equivale a uma prestação de financiamento. Ok, estamos excluindo aí o preço da entrada, não é? Bom, aí entra um pouco da nossa força de vontade.

Como temos uma meta a cumprir antes de definirmos a real data do casamento (diante de coisas que vivemos nesses quase 2 anos de noivado e que nos alertaram para muitas coisas na vida), quando ela for alcançada, teremos condições para "dar um jeitinho" para conciliar apê novo + casamento. Vai ser apertado? Lógico que vai. Mas pensamos que um imóvel é um investimento que faremos a longo prazo, e que vai valer a pena. Além do que, diante de vários apertos que passamos nesses 7 anos e 3 meses, isso será fácil de contornar. ;)

E vocês, como pensam essa questão da casa própria x casamento?

1 comentários:

  1. Filhos morando com os pais?? Chato não... Chato para kct e atrapalha pacas a vida... Ainda mais quando o outro se acomoda e acha que VOCÊ vive vendo problema nisso,... (foi mal! momento desabafo)

    ResponderExcluir



 
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - COPYRIGHT 2015