Sobre dinheiro, perspectivas e planos


Olá gente bonita!


É, eu sei, tem sido longas pausas aqui no blog. Mas motivos são vários: desde meu último post, passei de graduada a mestranda e acreditem, apesar de esperar um ritmo frenético, não sabia que seria tanto. E, bom, o Paulo continua tão enrolado quanto eu.

Neste tempo, curiosamente (não sei se pela ausência de publicações informativas rs), triplicou o número de pessoas perguntando sobre o tão esperado casório. E eu fico meio sem graça na hora de responder, pois no fundo, me surpreende essa preocupação das pessoas, essa curiosidade inesperada. Para estas pessoas e tantos outros amigos que sentem falta das nossas publicações -e novos amigos que ainda não conheciam o blog -, decidi fazer este post quase extraordinário no meio de uma brechinha de tempo das minhas leituras.

- Então, em que pé estamos?
Ah, a vida, esta caixinha de surpresas... Ok, vamos parar de usar os clichês. Infelizmente a realidade tem uma certa mania de bater na nossa cara com uma força meio inesperada e nossos planos acabam mudando, não porque queremos, mas porque é o certo a se fazer naquele momento.

Não, isso nem de longe significa adiar planos. Significa sermos realistas.

E este lado realista vem justamente do ponto mais delicado de qualquer casal que vai casar: o dinheiro. Não é defender o sistema capitalista, ser frívola ou qualquer coisa do tipo, mas é verdade aquela frase: "O dinheiro não compra felicidade, mas compra as coisas que lhe dão isso". 

Na ausência dele até para tomar um goró no Bigode, até que ponto podemos ir? Bom, fazer orçamentos, continuar verificando novas ideias, aprendendo com uns DIY lindos que vemos na Internet e tomando as decisões importantes. Mais uma vez, dica de ouro: organização é fundamental! Guardar cada ideiazinha boa, avaliar o preço de cada uma delas, ver o que pode ser economizado e claro, ir praticando. Guardar informações que outras noivinhas dão de lugares/fornecedores bons e ruins.... Cada informação neste momento é primordial, já que em caso de virada do jogo, é correr contra o tempo.

E nesse tempo, tentar planejar o que der, o quanto der. Claro que há empecilhos e algumas coisas não podem avançar sem se ter noção do quanto pode-se gastar realmente. Continuar experimentando vestidos, continuar frequentando os grupos de noivas, ouvir as histórias que cada uma tem para contar - e ver que você pode levantar as mãos para o céu que a sua situação, mesmo difícil, é melhor do que a de muitas por aí que estão fazendo dar certo com paciência e muito amor.

Nós lutamos para que nenhum dos nossos planos saia do lugar. Lutamos muito por isso. Juntos. Mas não significa se agarrar a isso de forma completamente estúpida. É ter consciência do que realmente importa, e o que realmente é prioridade neste momento. E um dos nossos planos é continuar alimentando este blog, e assim será. Agora tendo uma noção melhor do ritmo do mestrado, posso me planejar para continuar alimentando este projeto e me sentindo feliz a cada comentário (mesmo que off) que recebo de vocês. Porque o carinho de cada um dos amigos no meio destes tempos conturbados tem ajudado muito a nós a continuar mantendo a paciência e a esperança nestes dias.

Ps: se vocês gostam mesmo dos posts, cobrem, sejam enjoados, reclamem da ausência. Isso não é chatice, acreditem. :)

0 comentários:

Postar um comentário



 
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - COPYRIGHT 2015