...

Desde quinta estava pensando em algo interessante para postar. Entre ideias de decoração, planejamento, vestidos e afins... Mas mesmo tentando pensar em coisas felizes, uma história não saía da minha cabeça... Uma que esteve entre as mais lidas do G1 na semana passada e que acreditei que, mesmo sem um final feliz, não teria um final tão cedo... Mas infelizmente a vida tem suas reviravoltas e o Paulo tentou me mostrar um lado otimista da história. Enfim, parando de divagar como sempre e voltando a esclarecer qual é o assunto, vamos a história.

Christine e Sean, americanos, tinham um filho lindíssimo de 2 anos, o Logan. Sim, nasceu com nome de super-herói (para quem não sabe, Logan é o nome do Wolverine). Com tão pouco tempo de vida, passou pelo primeiro desafio: foi diagnosticado com leucemia. Ainda sem entender muito do mundo, lutou mesmo sem um dos rins (que perdeu devido a doença), e uma massa remanescente impedia o bom funcionamento do outro. O diagnóstico não era feliz: Logan não era como o dos quadrinhos e infelizmente não podia se regenerar, logo teria poucas semanas de vida.

Os pais então decidiram antecipar o casamento. Afinal, queriam que o pequeno herói estivesse nas fotos, queriam que ele participasse dessa união a qual ele fazia parte também. Contaram com ajuda de diversas pessoas, que ajudaram a pagar os custos da cerimônia, que aconteceu no último final de semana. O pequeno Logan foi o padrinho, entrando no colo da mãe.

A história poderia acabar aí. Poderíamos saber daqui a meses que o pequeno bebê bochechudo não havia resistido a tantas batalhas... O problema foi que eu abri o G1 na segunda feira... O problema é que eu sempre leio a página toda... O problema é que o portal me trouxe a notícia que eu, a louca por histórias felizes, não queria ler.

Segundo o relato de Christine em sua página no Facebook, na segunda-feira: "Hoje Logan estava muito mal. Sua respiração estava muito rápida e depois diminuiu. Eu chamei a enfermeira e ela verificou ele. Ela disse que ele provavelmente iria embora. Sean e eu o seguramos o dia todo. Ele estava confortável após a medicação. Em seguida, as 8:18 meu filho teve o último suspiro em meus braços. Logan faleceu. Eu estou tão triste, chateada, ainda não acredito. Ele está com os anjos e não sente mais dor, sem doenças, sem hospitais. Nós amamos todos. Muito obrigada por suas orações. Obrigada a todos pelos cuidados. Deus os abençoe. E acima de tudo, que Deus abençoe Logan. Eu o verei em meus sonhos, meu filho". (Difícil fazer a tradução de um texto sem pontuação devido a emoção...)

Eu confesso que não sabia o que pensar... E por mais que eu tenha pensado em mil temas felizes, eu não conseguia escrever sobre nenhum deles. A história de Logan havia me conquistado de tal forma que não poderia mesmo deixar ela de fora desse blog. Você, caro leitor, pode ter a religião que quiser (ou simplesmente não ter), pode ser cético, o que for... Mas não venha me questionar que o acaso exista, porque na minha concepção não existe.. E isso vai além de crenças e religiões. Não acredito que tudo tenha dado certo para a cerimônia acontecer neste sábado simplesmente por acaso. Não acredito em coincidências...


Em todas as coisas que vieram a cabeça no meio desse turbilhão de sensações e que não convém dizer aqui, pois não é meu objetivo transformar esse post em lamentações pessoais (quem quiser saber meus sentimentos em relação a isso, me pergunte em off). Mas não poderia deixar de citar as pessoas que gostaria que tivessem na minha cerimônia e não vão poder estar: meus avós. Quanto mais o tempo passava e via a saúde deles ficando mais frágil, queria correr mais ainda para tudo se acelerar. Não deu tempo. Infelizmente eles se foram antes de estarem lá, velhinhos, me vendo entrando de branco na igreja. Mas estarão comigo em meu coração e é isso que importa no momento.


No mais, não sei muito o que dizer. Quando vejo as fotos do Logan meu lado mãezona sentimental berra, grita, chora, estremece. Não consigo sequer conceber a ideia de perder um filho, ainda mais para uma doença tão cruel. Peço desculpas por fugir do clima do blog, mas não consegui evitar... Meu lado sentimental foi mais forte do que eu.




0 comentários:

Postar um comentário



 
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - COPYRIGHT 2015