... sete anos depois

Era assim, sem nenhuma promessa.

Eu não esperava nada, nem ele.

Sequer lembrava o nome dele. Ah, era o skatista carioca que ia no show do Green Day comigo.

As coisas mais belas da vida são aquelas que surgem despropositadamente.

Como aquela chuva que surge inesperadamente no fim de um dia muito quente. Ou o arco-íris depois da tempestade...

Ou a manhã de natal antecipada.

É, ele é meio que minha manhã de natal. Só que melhor.

Muito melhor.

E há exatos 7 anos ele surgiu na minha vida. Meio marrento. Muito marrento.

Com a capacidade de me arrancar um riso frouxo com tão poucas palavras. E me matar de raiva da mesma forma.

E sete anos depois, ele ainda consegue isso da mesma forma. E com muito mais amor no meio disso tudo.
---------


Bom, como para quem não conhece as minhas descrições podem ser confusas, prometo tirar um pouco do lirismo e contar nossa história, pelo menos sobre esse dia tão especial!

Era uma vez a época da internet discada. Aquela temida época que você ouvia o som de ocupado e sabia que ia passar pelo menos mais duas horas esperando conexão, para finalmente ouvir esse som delicioso.

Sim, foi ali que surgiu um pedido de amizade no Orkut. Era um sábado de 2006. Mas, é claro que eu só vi no dia seguinte.

Ainda para aceitá-lo no MSN foi mais uma semana. As conversas quase impossíveis aconteciam no intervalo que meu pai permitia de eu usar a Internet (entre 14 e 18h e que depois foi reduzido para entre 16 e 18h, isso porque o querido provedor IG nunca funcionava nesse segundo horário).

No início era só mais um entre tantos com quem conversava. Mas um dos únicos com quem eu conversava horas e me sentia bem. O único para quem passei meu celular. E o primeiro que neguei insistentemente a atender, por vergonha, por timidez.

Depois vieram as declarações - dele. Neguei todas. Disse que nunca me apaixonaria por alguém que nunca vi. Dois meses depois queimei a língua.

Aguardei as promessas de viagem para Minas. Aguardei as reviravoltas do destino. Aguardei as encrencas e comer o pão que o diabo amassou por suspeitas infundadas.

Aguardei até o dia 05 de maio de 2007.

E agora aguardo o casório.

E tudo isso começou com aquela solicitação de amizade no dia 21 de janeiro de 2006. Há exatos 7 anos.


(Como curiosidade, fotos nossas há sete anos):


3 comentários:

  1. 7 anos... e foi td tão.. improvável e impossível.. e td tão real agr... a gnt nasceu para dar certo juntos.. obrigado por aceitar meu convite e minhas investidas! hihihi

    ResponderExcluir
  2. Éramos tão bebês! E eu com o rostinho tão redondiiinhho.

    ResponderExcluir



 
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - COPYRIGHT 2015