Noivado parte II - O Império Contra-Ataca

Pura emoção.

Assim, sem mais. É a única descrição que pode ser dada para a comemoração "oficial" do noivado que fizemos no último dia 2 de novembro.

Como foi no Rio de Janeiro, meus amigos e familiares não puderam estar presentes. Por problemas diversos, só meu pai foi prestigiar esse momento.

Escolhemos churrasco por uma questão simples: praticidade + economia. O Paulinho estava saindo do estágio esse mês, e como nossa pequenina lista terminou com 50 convidados, algo que não exigisse grande preparo de comida seria bom - afinal, nós que faríamos tudo.

Mas no final, a família dele ajudou MUITO mesmo a arrumar tudo. Arranjaram um churrasqueiro (pra que ninguém tivesse que ficar tomando conta) e um cantor MARAVILHOSO que já conhecíamos antes. Animado, divertidíssimo.

Tem muitíssimos detalhes que queria falar. Mas vai transformar o post em algo gigante, então o tema ainda será tratado N vezes. O que importa é frisar bem a vibe que foi.

- Afinal, um churrasco que começa 13h e termina as 2 da manhã não pode ser qualquer coisa, não é? -

Foi muito bom estar entre os amigos do Paulinho e dos pais deles. Todos ficaram felizes, dançaram, choraram, se emocionaram, curtiram demais. E sinceramente, valeu também pra me aproximar dos amigos dele - com quem infelizmente não tenho tanto contato.

E, o melhor de tudo: nessa fase TPM do noivo (Tensão Pré-Monografia), vê-lo feliz, com os amigos reunidos, dançando, extravasando e cheio de amor e paixão não tem preço. Mesmo. Mesmo que tenha me chateado com não ter tido tempo pra fazer a surpresa que eu queria.

(Sei que o post ficou pequenino, mas são TANTOS detalhes ainda para falar dessa comemoração que acho injusto falar um pouquinho disso agora. Aguardem as cenas dos próximos capítulos!)

0 comentários:

Postar um comentário



 
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - COPYRIGHT 2015